segunda-feira, 30 de agosto de 2010

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A nova reforma Protestante

Ilustração de um monumento em forma de cruz Irani Rosique não é apóstolo, bispo, presbítero nem pastor. É apenas um cirurgião geral de 49 anos em Ariquemes, cidade de 80 mil habitantes do interior de Rondônia. No alpendre da casa de uma amiga professora, ele se prepara para falar. Cercado por conhecidos, vizinhos e parentes da anfitriã, por 15 minutos Rosique conversa sobre o salmo primeiro (“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios”). Depois, o grupo de umas 15 pessoas ora pela última vez – como já havia orado e cantado por cerca de meia hora antes – e então parte para o tradicional chá com bolachas, regado a conversa animada e íntima.
Desde que se converteu ao cristianismo evangélico, durante uma aula de inglês em Goiânia em 1969, Rosique pratica sua fé assim, em pequenos grupos de oração, comunhão e estudo da Bíblia. Com o passar do tempo, esses grupos cresceram e se multiplicaram. Hoje, são 262 espalhados por Ariquemes, reunindo cerca de 2.500 pessoas, organizadas por 11 “supervisores”, Rosique entre eles. São professores, médicos, enfermeiros, pecuaristas, nutricionistas, com uma única característica comum: são crentes mais experientes.
Apesar de jamais ter participado de uma igreja nos moldes tradicionais, Rosique é hoje uma referência entre líderes religiosos de todo o Brasil, mesmo os mais tradicionais. Recebe convites para falar sobre sua visão descomplicada de comunidade cristã, vindos de igrejas que há 20 anos não lhe responderiam um telefonema. Ele pode ser visto como um “símbolo” do período de transição que a igreja evangélica brasileira atravessa. Um tempo em que ritos, doutrinas, tradições, dogmas, jargões e hierarquias estão sob profundo processo de revisão, apontando para uma relação com o Divino muito diferente daquela divulgada nos horários pagos da TV.
Leia mais

Trabalho e emprego


As práticas das 100 Melhores Empresas para Trabalhar ainda são raras. Mas no futuro a maioria das companhias será como elas:

O jeito Google
A cultura de trabalho flexível, divertida – e árdua – do gigante da internet que os funcionários elegeram.

8 tendências do trabalho Das tarefas em equipe à autonomia, da flexibilidade ao padrão de comportamento, como será o emprego da próxima década  

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Fibras do brócolis e da banana ajudam a combater inflamação intestinal

As fibras solúveis encontradas no brócolis e também na banana podem se tornar uma solução prática e saudável para pacientes que sofrem da Doença de Crohn. Pelo menos é que o dizem os cientistas britânicos da Universidade de Liverpool. Eles acreditam que essas fibras podem evitar que determinadas bactérias, como as da família E. coli, se fixem nas paredes intestinais - um caminho para evitar o progresso da doença.
Saiba mais

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

terça-feira, 24 de agosto de 2010

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Casar faz bem!

"O casamento hoje dá mais trabalho, mas traz satisfação!
Por que ele continua a valer a pena?
A instituição mais antiga da história da sociedade é também a que mais se transformou nas últimas décadas. Encarada com clareza, porém, ela pode ser uma imensa fonte de satisfação e felicidade."
Capa da Veja desta semana: 15/08/2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

PRECIOSA HISTÓRIA DE AMOR...

Não sei até que ponto essa história seja verdadeira, mas vale para pensarmos:

Reporter meu "doidão"


video
Em uma reportagem sobre a queima de maconha apreendida, o repórter começa ficar fora de si... Quem será que teve a ideia da reportagem?

Propagandas censuradas


View more presentations from andrejbr.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Se o mundo fosse dominado pelas mulheres!


O PARAFUSO


Algumas vezes é um erro julgar o valor de uma atividade simplesmente  pelo tempo utilizado para realizá-la...
Um bom exemplo é o caso do técnico em informática que foi chamado a consertar um computador gigantesco e extremadamente complexo... um computador que valia 12 milhões de dólares.
Sentado frente ao monitor, apertou umas teclas, balançou a  cabeça, murmurou algo a si mesmo e desligou o aparelho.
Tirou de seu bolso uma pequena chave de fenda e girou uma volta e meia a um minúsculo parafuso.
A seguir, religou o computador e verificou o seu perfeito funcionamento.
O presidente da companhia mostrou-se encantado e se dispos a pagar a conta imediatamente.
"Quanto é que lhe devo? "- peguntou.
"São mil dólares pelo serviço efetuado."
-Mil dólares? Mil dólares por uns momentos de trabalho? Mil dólares por apertar um simples parafusinho? Eu sei que meu computador custa 12 milhões de dólares, mas mil  dólares é uma quantidade brutal!
    "Efetuarei seu pagamento desde que me envie uma fatura detalhada que justifique a sua cobrança".
     O técnico confirmou com a cabeça o pedido e se foi.
    Na manhã seguinte, o presidente recebeu a fatura, a leu com cuidado, balançou a cabeça resolveu pagá-la no ato, sem pestanejar. A fatura dizia:
Detalhe dos serviços prestados:
Apertar um parafuso........... .... .... .... .... ... 1 dólar
Saber qual parafuso apertar.............. ..... 999 dólares
LEMBRE-SE: "GANHA-SE PELO QUE SE SABE, NÃO, SOMENTE, PELO QUE SE FAZ"

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Qual boneca você prefere?

 O que dizer sobre isso?


Fonte: Blog do Ozaí
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...